segunda-feira, 29 de janeiro de 2007

Em discussão, ou uma Bxana mais séria que o costume


No início do ano passado tive a sorte (e já vão perceber porquê) de tropeçar neste post, deste blog, a propósito de um dos grandes mistérios da Humanidade: onde param os direitos de autor do pessoal que escreve em blogs? Já nem falo nas imagens, mas em relação aos textos. Que moral tenho eu para chegar aqui e "linkar" um texto, aproveitar-me do que outra pessoa disse, e daí partir de um texto meu - mas partindo da ideia de outro? Pois, é que foi isso mesmo que eu acabei fazer!!!

Nada disto é inocente - para fins académicos, foi-me pedido um caso prático na defesa de direitos de autor. Como "bloguista" que sou, nem me lembrei de outra coisa. Se fosse fotógrafa, provavelmente pensaria na imagem...
Mas até que ponto é aceitável, seja por fins de partilha de informação, fins académicos, ou fins estritamente "web", andar a "navegar" e tal, pegar em pedacinhos de outras coisas, colar aqui e ali, mesmo pondo, por vezes, a fonte... o facto de eu escrever aqui não é por qualquer razão financeira, mas porque quis ter o meu cantinho e mostrar ao mundo, neste "exibicionismo" social (não confundir com exibicionismo em eventos sociais, que isso sim, era ofender toda uma blogosfera) do qual todos nós temos necessidade, não prejudicial, mas de pura sintonia entre toda a "comunidade web". A internet é um monstro de trezentas pernas que ninguém consegue parar. Não o fazendo, juntamo-nos a ele.
Mas poderei eu, inspirando-me por essa web fora, impedir que outros façam o mesmo, por meio dos meus textos? (e falo em mim apenas de uma forma abstrata, pois quem já visitou o meu blog, certamente já reparou que não escrevo poesia...).

O momentinho cultural de hoje




Sei que é do piorio não ter som no pc do trabalho (eu não tenho, ou seja, tudo o que é video tenho de esperar chegar a casa para ver/ouvir), mas aqui fica a "banhada cultural" - no bom sentido - de hoje.

Tori Amos, no seu fantástico Mr Zebra, canção a qual, dizem os boatos, onde ela se engana SEMPRE, cada vez que dá um espectáculo ao vivo. Mas também dá a "volta por cima" com uma grande pinta...;)

E o prémio "Tenho ideias brutalmente originais!" vai para???

Governo quer portagens às portas das cidades. O secretário de Estado do Ambiente assume que o Governo está disponível para reforçar o diálogo com a Associação Nacional de Municípios, no sentido de promover a introdução de portagens nas cidades, uma via que Humberto Rosa considera "promissora".
in Jornal de Negócios, 29 de Janeiro de 2007.
Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap - Clap!!! [Bxana bate palmas desenfreadamente]
Bravo, bravo! Só tem tendência a resultar!
Veja-se o caso das portagens da 25 de Abril de da Vasco da Gama: a portagens são caríssimas (sim, esta ideia afinal não é original de todo, queridos políticos, não sabiam?) e há cada vez menos gente a trazer carro para Lisboa...
Ass.: uma cidadã que já paga portagem para entrar em Lisboa praticamente desde que nasceu (vulgo, a pessoa, não Lisboa)


Photobucket - Video and Image Hosting

sábado, 27 de janeiro de 2007

Com frio? Eu?


Como é possível estarem constantemente a falar do aquecimento global, se nos últimos tempos, cada vez que saio à rua (com o meu look "boneco michelin") estou sempre à espera que se me atravessem à frente uma data de mamutes, em fila indiana, em busca da Mamotolândia?


quarta-feira, 24 de janeiro de 2007

Sentimentalismos à parte

Mas foi graças aos livros deste homem que eu tirei as minhas melhores notas na faculdade.
Porque foi um historiador e pêras. E porque era claro naquilo que queria dizer.
Eis a minha homenagem ao homem que salvou os meus dois primeiros anos de universidade. (catastróficos em termos de estudo, absolutamente geniais em termos de..hum...vida social)



Oliveira Marques faleceu hoje, aos 73 anos de idade.

terça-feira, 23 de janeiro de 2007

domingo, 21 de janeiro de 2007

It waits for the day I will let it out / To give it a reason, to give its might

É oficial: dia 24 de Março vou estar na primeira fila!:)

Confratenização familiar e escravatura

Como sabem, a família felina é vasta. Gatos, linces, tigres, leões. A minha não é excepção. Desde ontem passaram pela minha humilde toca mais dois novos membros da minha felina família, cuja existência eu desconhecia completamente. Isto a propósito do papá Bxano, que foi recentemente operado, e cuja enfermeira de serviço, c'est moi. Na semana em que vou ter uma apresentação na faculdade, em que vou apresentar-me a um concurso público, e em que tenho toneladas de trabalho atrasado porque faltei uns dias ao dito, entretanto. Ou seja, estou claramente embruxada. Aliás, a minha casa, neste momento, parece o Natal dos Hospitais, mas sem muletas e balões de soro.

Novas Conversas Esquizofrénicas

Bxana: Temos planos! E p'ás férias! Olha este ano são a tua cara! Não gostavas de ir a Cabo Verde? Passar 7 dias no meio da praia, só areia e água?
Blonde: Isso era excelente! Só praia? 5 *****!
Bxana: Sem civilização perto... a capital ainda fica a uns quilómetros... durante 7 dias... no socializing...
Blonde: Oh, lá estás tu! Será que não consegues fazer uma porra de umas férias sem visitares museus e pessoas que já morreram há 500 anos?
Bxana: Claro que consigo... eu, um animal social, sem civilização à minha volta durante 7 dias, fechada no hotel...
Blonde: Por isso é que eu nunca vou de férias contigo! Arrastas-me para monumentos e cidades antigas! Eu quero é praia, sol, papo p'ó ar! Eu detesto museus!
Bxana: Mentira que já foste ver a capela dos ossos em Évora...
Blonde: Oh, ok, mas há coisas que até gosto de ver. Podiamos combinar uma viagem à Grécia, que eu até ia! Gostava imenso de ver as pirâmides...
Bxana: Pois, mas... como?
Blonde: As pirâmides! Não sabes, e a Esfinge!
Bxana: Grécia, Grécia, Grécia! Grééééécia! Gregos!
Blonde: (...) Ah, ok... Egipto, Egipto, Egipto...
Bxana: Mesmo assim não bate a dos camelos do Tibete...!
Blonde: Ah pois não!
:)

sexta-feira, 19 de janeiro de 2007

Cá entre nós...

Deve ser chato, enquanto mulher (ou homem...) trabalhar no Siga La Vaca, envergando precisamente a t-shirt da casa - a qual tem estampada, a letras bem visíveis, o nome do restaurante...

Digam o que disserem...



Eu adoro esta música. E hoje, lembrei-me dela...

(não, não fui presa...)

quinta-feira, 18 de janeiro de 2007

Horóscopo

You Are A Cedar Tree
You are elegant yet unpretentious, modest yet vivacious.Attractive and friendly, you are full of imagination but might lack passion.You abhor vulgar people, and you don't like anything in excess.You have little more ambition than to live a calm life and enjoy nature.You create a content, peaceful atmosphere for others.


ou, em brásilêiro:
O CEDRO (A Confiança) : De uma beleza estranha, sabe-se adaptar, tem gosto pelo luxo, de boa saúde, não é uma pessoa tímida [mentira descarada!!!], não gosta de ver muitas pessoas [dupla mentira descarada!!!], é segura de si, tem determinação, é impaciente, gosta de impressionar os outros, tem muitos talentos, é criativa, optimista, e vive na espera do único e verdadeiro amor. Capaz de tomar decisões rapidamente [ahahahahah, esta teve piada!].

Estou motivada!

quarta-feira, 17 de janeiro de 2007

E aquelas conversas do famoso: "Do que nós precisavamos era de um Salazar em cada esquina"?

(Sim, este vai ser um post sobre taxistas)
Porque sou uma Bxana stressada e ando sempre a correr contra o relógio, (in)felismente ando bastantes vezes de taxi. Digo infelismente porque é um transporte caríssimo. E porque nunca sabemos muito bem o que vamos encontrar quando saltamos para dentro do táxi. É tipo quando entramos para o cinema para ver um filme de suspense, sem nunca saber muito bem o que vai sair dali.
Das várias conversas (ou monólogos...) que já ouvi de taxistas, eis o top ten:
1. O João Soares é um *********!
2. O João Soares é um santo, porque fez o túnel e achou o Santo Graal;
3. Portugal não presta.
4. O estrangeiro não vale nada comparado com Portugal.
5. Os impostos... os impostos!
6. Você viu o jogo ontem? Viu aquele golo? (sim, isto já me aconteceu, a mim, que mal chego a casa a primeiríssima coisa que faço é ligar a tv para ver os resumos desportivos)
7. Não percebo porque é que as pessoas não andam mais de taxi! Ao preço a que estão os autocarros... (ok, mas mesmo assim, cheri...)
8. Tirando os taxistas, os autocarros, as ambulâmcias e os carros do lixo, toda a gente deveria pagar portagem para entrar em Lisboa! (meu... sou da Margem Sul... eu já pago para entrar em Lisboa!)
9. Você trabalha para o Estado? (oh Deus, que quer este de mim?)
10. (E a rainha de todas as conversas...): do que este país precisava era de uma data de salazares, isso é que era/de uma nova revolução/de um golpe de estado/de fuzilamentos/de guerra civil!!!
Não há melhor analista político que um bom e típico taxista lisboeta. Não há, não...

Meaning...?

Desenvolvi uma estranha alergia ao computador, ao estudo e à leitura em geral.

Cada vez que tento estudar, dá-me vontade de vomitar.

Cada vez que ligo o computador, dá-me vontade de vomitar.

Cada vez que ligo a televisão, fico mal-disposta.


Toda a gente me diz que é cansaço. Eu digo que o meu estômago está é a ganhar juízo, afastando-me das coisas que me fazem realmente mal...

segunda-feira, 15 de janeiro de 2007

A minha devida homenagem

Não é este primeiro assinalável que vai ganhar, se é que aqui interessa ganhar relamente alguma coisa, mas de todas as personagens históricas, sempre tive o sonho de pedir um autógrafo a este, mas também a este senhor.
Se bem que, ok, kind of impossible...
Porquê? Um foi uma criatura banal que um dia ousou seguir a sua consciência e contradiar os esquemas políticos aos quais tinha até então obedecido - o que é, digam o que disserem, uma atitude de grande coragem. O outro porque foi um dos poucos portugueses que tomou medidas de grande alcance esperando efeitos a longo prazo - aliás, a maior parte delas só se viriam a concretizar depois da sua morte. E sabem como em Portugal é raro encontrar um estadista que faça planos a longo prazo... O desgraçado não tem culpa que quem lhe sucedeu nos séculos seguintes tenha estragado tudo.
Ps.: grande mágoa a minha: noite de domingo, família sentada à frente da televisão a ver os 10 portugueses mais votados. De repente, salta à vista o nome de Aristides de Sousa Mendes. E houve-se, lá do fundo, a pergunta: "- Quem é este tipo???"
[suspiro depressivo...]

Pink is my new obsession...

O meu amigo, o Médico-das-bolachas-carrefour, vai abandonar a hipotese de ir a um dos concertos da sua vida, porque prometeu entretanto a uma amiga que ia ao baile de finalistas da irmão mais nova, como par da mesma. E ela vai obrigá-lo a usar uma gravata cor de rosa...

- Médico-das-bolachas-carrefour, meu querido, vais ser canonizado um dia, sabias...?

Ôu, I see...

Conclusões pertinentes de fim de semana.

Fui almoçar com um amigo meu este domingo, o qual está a estudar para se tornar nutricionista.

Convidou-me para ir almoçar ao MacDonald's...


*Não, eu gostei muito, a sério...!:)

sexta-feira, 12 de janeiro de 2007

Sou uma revoltada contra a vida

Acordo todos os dias a pensar no desgosto que tenho em levantar-me cedo...


quinta-feira, 11 de janeiro de 2007

Ainda a propósito do Bush



Depois de ter lido a notícia de hoje sobre os "erros" de Bush, fica este vídeo, já não tão recente, mas do qual me lembrei entretanto... ... ... Principalmente pela parte que me ficou para sempre gravada na memória:
" - Confusion...that's what information does! "

Jon Stewart, no seu melhor*

Elucidem-me, sim?

« Bush admite erros e envia mais 21 mil para o Iraque. »

É impressão minha ou há qualquer coisa de errado nesta frase?

«Falando à nação, o presidente norte-americano admitiu que foram cometidos erros na estratégia para o Iraque, nomeadamente um número insuficiente de militares, e assumiu totalmente a responsabilidade por eles

Ah, então foi esse o problema!
Bush, doa o teu cérebro à ciência quando deres o badagaio, please!!!!!!!

«Bush acrescentou ainda que os novos planos militares foram revistos para precisamente resolver os problemas criados pelos falhanços

Estou a ver que o encontro com o José "Maria" Barroso só te fez foi bem...

segunda-feira, 8 de janeiro de 2007

Puss in Boots

Adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te, adoro-te!
Opá, és tããããããão giro!


* Fora de brincadeiras, não percam o novo trailer, é realmente fantástico!

Miau to you all!

Imperdoável, inacreditável, etc etc etc

Nunca me tinha apercebido que Ennio Morricone jamais havia recebido um único óscar durante a sua carreira. A bem ou a mal, esta criatura marcou a história (da música) do cinema, e é inspiração de dezenas de músicos, e de outros tantos realizadores - exemplo flagrante é o de Quentin Tarantino.
Este ano vai receber o Óscar Honorário.
Que bonzinhos que estão os senhores da Academia...

God save the good actors

Ainda bem que 2007 nos vai trazer mais filmes deste senhor e desta senhora.
Digam o que disserem, são aquele tipo de actores que tanto fazem bom cinema como bom teatro. E não é preciso dizer mais nada...

sexta-feira, 5 de janeiro de 2007

Top of the world... ya, you wish!

Estava a ver se apanhava uns minutos soltos na minha vida esquizofrénica para escrever este post, que andava a deambular nesta cabecinha pensadora desde o início da semana. Vou falar do magnifico top da RFM, intitulado "A Melhor Música de Todos os Tempos" (AHAHAHAH!).
A propósito disto, acho que este senhor já disse quase tudo (se é que há mais alguma coisa para dizer), mas tenho de referir mais algumas coisinhas. Ok, gostos não se discutem. Mas isto é mais do que uma questão de bom gosto. É uma questão de "o que é que esta gente tem na cabecinha?". São tantos, mas tantos os disparates, que dá para perceber que algo vai mal na cultura musical.
1. Que raio tá a BS a fazer no top 5?
2. Que raio está fazer a MC no top 3?
3. "Feitiço"... 4ª melhor música de todos os tempos? Muahahahahah!
4. Sim, o que são os Xutos comparados com esse arauto da música portuguesa, o Paulo Gonzo?
5. "Homem do Leme" a melhor música dos Xutos? Ok...
6. Tirando os PL e os The Gift, não há mais bandas tugas a tocar boa música???
7. Finalmente... não acho possível fazer uma lista real das melhores músicas, porque é como procurar a pessoa mais bonita do mundo, a melhor obra de arte, ou como a recente votação dos "Grandes Portugueses".... mas a partir do momento em que há gente que acha a Melanie C, a Britney Spears, a dupla (?) Anastacia & Eros Ramazoti ou a Rihanna melhor que uma Kate Bush, uma Tori Amos, ou mesmo os Depeche Mode, admito (e admitindo que sim, ouço a RFM, sendo que só ouço rádio normalmente quando conduzo) que até tenho vergonha desta lista.
Meninos da RFM, querem saber o que são BOAS músicas? São aquelas que se tornam imunes ao tempo... são aquelas que nunca se gastam...
Como esta, especialmente dedicada à minha amiga Cat! :

terça-feira, 2 de janeiro de 2007

J'aquinzinho, a teus pés me prosto no mais profundo agradecimento por salvares semanalmente os portugueses dessa fossa que é o PIB

Joaquim Evangelista, presidente do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol, numa entrevista à RTP, afirmou que era injusto o facto de os jogadores de futebol passarem a pagar irs sobre todos os seus bens (até agora só pagavam sobre 60%). Justifica o seu desagrado porque, segundo ele, quem de facto ganha com os campeonatos, com os jogos, e com o desporto lucrativo em geral, são os políticos; mais, que os jogadores profissionais de futebol deviam estar isentos de pagar irs porque produzem riqueza para este país.
J'aquim, concordo contigo p'á! Quando chego a casa, depois de um dia de trabalho (ups, emprego, porque trabalho árduo é com vocês...), depois de apanhar dois ou três transportes diferentes, depois de ter almoçado na casa das sandes porque restaurante é só duas ou três vezes por mês, nos meses bons, depois de chegar a casa e ver que no correio só há contas para pagar, ligo a tv e vejo os resumos dos jogos. E aí vejo o que é, realmente, sofrer, lutar pela vida, e produzir riqueza para o país. É triste ver que o desenvolvimento de Portugal assenta em pouco mais que uma ou duas centenas de pessoas, enquanto 8 mil andam, na realidade, por aí, a fingir que trabalham, no seu cómodo emprego. E sim, merecemos pagar irs não sobre 100, mas sobre 150% dos nossos bens, que são vastíssimos, como forma de penitência das greves parvas e sem sentido algum que andamos por aí a fazer, contra os aumentos, contra o desemprego e contra o mundo em geral. Não somos dignos da riqueza que vocês nos proporcionam, fruto do vosso suor e do vosso altruísmo. Bah!
Estou aqui fartinha de chorar de arrependimento.
Ass.: uma certa e determinada Bxana com vontade de partir os cornos aos c****** que não têm vergonha na cara e que vêm à tv dizer estas merdas.

© Sete Vidas - Template by Blogger Sablonlari - Header image by Deviantart