sexta-feira, 29 de agosto de 2008

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Férias

Férias é sinónimo de vadiagem. Ficar em casa não é férias. É depressão. Por isso, na primeira semana lá rumei para os algarves, onde adormecia às 23:00 e acordava às 8:00 para ir para a praia. Mais ninguém fazia este horário. Ninguém, mesmo. Cheguei a ir uma noite ao Sasha (festa do reggae, man, Jah istá côm à gêntééé! – yaaaaac, não para Jah, paz e amor e tal, mas reggae não é a minha onda, vamos ser realistas, eu nem ganzas fumo), cheguei às 7:00 ao meu poiso, e sai às 8:00 para ir à praia.

Segunda semana – Baleal. Ideia brilhante – fomos 2 vezes à praia, mas nada se perde e tudo se transforma, nos outros dias em que choveu/fez frio/fez vento fomos passear e ver penhascos e falésias e outras coisas igualmente seguras, como comer tremoços e fazer concursos de arrotos. Se bem que era sempre o mesmo gajo a arrotar. A medalha de ouro já é tua, amigórc! Valeu a companhia e a PDL (para quem não sabe, é o código jurídico de “Ponta Delgada”, disse-me a Bunny, e também pode ser outra coisa, mas isto (ainda) é um blog decente e eu quero que continue assim. As noites eram fantásticas, ainda para mais porque eu adormecia sempre por volta da meia-noite, verdadeira menina de coro, enquanto os outros comportavam-se como pessoas normais em férias, e ficavam até altas horas da madrugada a beber chá e a fumar aloé vera, enquanto ouviam pela 49ª vez o “Wee-ooh wim-o-weh - Wee-ooh wim-o-weh” (Robert John – peça musical de grande calibre). Descobri o chá de vodka preta, e que tenho uma reacção alérgica na planta dos pés. Não há lontras no Baleal, apesar de eu me ter esforçado para as encontrar.

Terceira semana – Sábado, casamento do Dave e Sónita. Teve coro (cantámos a Marcha Nupcial), teve passadeira vermelha (tenho fotos!), teve bebidas alcoólicas, teve quarto de núpcias vandalizado por alguém que agora não interessa nada. Fotos minhas a encher a cama de açúcar e a fazer teias de papel higiénico – tudo fotomontagem.

Terceira semana - ...Urgh. Bem. Domingo. Birthday blues. Fiz 26 anos e decidi que a partir de agora só faço 25 anos e alguns meses. Ou seja, neste momento, tenho 25 anos, 12 meses e 4 dias. Almoço de família (tios, tios, primos, primos, primos, primos), jantar de amigos que inclui os noivos que ainda me falam, apesar da história do quarto forrado a papel higiénico e pasta de dentes. Se bem que eu não tiva nada a ver com isso.

Melhor presente: “– Parabéns pelos 18 aninhos!”, by meu tio.
Pior presente: Uma parede veio contra a porta esquerda do meu carro.
Odeio paredes que se mexem.

Fotos assim que for possível.
Visto que ainda estou à espera das fotos do ano passado, pode ser que demore...

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Catano

Eu era muito mais feliz quando era uma besta sem coração.

Férias

São boas, não foram?

© Sete Vidas - Template by Blogger Sablonlari - Header image by Deviantart